sexta-feira, novembro 30, 2007

e feit odominó

Apago as mensagens que fazem rir, porque não me quero rir sozinho.

Tinhamos uma brincadeira de criança, em que pousar a cabeça na barriga uns dos outros nos fazia rir a bandeiras despregadas até às lágrimas.

Que os mails anedota vão todos pró lixo que os parta!

Que raio de solidão partilhamos uns com os outros?


3 comentários:

Carolina disse...

Aqui do meu cantinho, com a minha solidão acompanhada pela vida cibernética, apenas me ocorre pensar: quão menos loucos seremos, que os loucos por nós chamados, quando diagnosticados, pelos nossos doutos doutores?

Até...
Carolina

Anónimo disse...

***Olá João***

Há momentos na vida!
que se busca um pouco de solidão
porque precisamos de refletir,de pensar...até mesmo de silêncio
(mas não estamos Só)

Existem!
quem viva na solidão...
porque nao têm ninguem,
aí...
os segundos parecem horas,
os minutos ...dias,
os dias ...anos,

e ha as maquinetas...
da evoluíção da vida,
que nos empurra para...
as brincadeiras artificiais,
logo aí...
a "solidão"

tens razão...
quando falas da anedotas,
tambem tenho saudades desse tempo,
onde os risos eram partilhados.

***um beijo***

A.P. disse...

Iiiii. Que eu já nem me lembrava disso. Que maluqueira! O que eu me ri a bom rir com essa brincadeira. Que bem sabia sentir a felicidade dos outros e contangiante com a nossa.
Aquele...