domingo, junho 19, 2005

Jornal "o desabafo"

Caríssimos

Decidi abrir este pequeno jornal com alguns propósitos que poderão ser interessantes para todos aqueles que têm sempre algo a dizer. Quis o tempo e a arrumação da profissão, que criasse uma espécie de muro à minha volta, que me tem inibido muitas vezes de esgrimir argumentos .

Creio que eu e muitos colegas caímos sistematicamente no erro de desaproveitarmos o tempo de antena em época de promoção, arremessando opiniões que, se por um lado não se entendem, por outro, exageram na forma e no estilo de discurso, como se nos devessem alguma coisa... enfim... Que País este que não nos entende !!

Assim, para que não restem dúvidas, farei desta tribuna o melhor e mais apropriado veículo de desabafo. Não há pressão de tempo ou edição, não há complexo de actualidade ou vínculo de direcção artística, ou de outro género, a não ser a ideia mais fantástica que pode haver na nossa vida - A LIBERDADE... Provavelmente o exercício mais difícil de exercer.

Vamos ver no que isto dá.

Um Abraço.

5 comentários:

Sofes disse...

A liberdade...
Aquele direito que todos temos, ou devíamos ter, e que supostamente acaba onde começa a liberdade do outro.
A liberdade...
Saber tê-la, saber antes de mais adquiri-la, saber utilizá-la com discernimento.

Gostei do que li.
Aguardo por mais, sem pressões, ao sabor da vontade e da disponibilidade, no fundo... ao sabor da LIBERDADE

Lyra disse...

Olá João.
Não é bonito o que fiz eu sei, mas foi paixão à primeira audição. E não lhe consegui resistir. Desculpa se de alguma forma te prejudico e nunca foi minha intenção fazê-lo. Quis apenas partilhar algo bonito. Muito bem escrito. Muito bem interpretado. Tirarei imediatamente a música se assim o entenderes. (confesso que a oiço muitas vezes). (afinal não fui presa. Se calhar ainda vou :-) ). Depois... bem depois devo dizer que fiquei com um sorriso de orelha a orelha por alguém que admiro por tudo o que já escreveu me falar assim "de pedra e cal".

Petra disse...

haha
O que eu fui descobrir, o blog do João :)

Quero novidades, quero novidades. E quero o disco também, que ainda não o ouvi!
Boas aventuras musicais e internéticas, boa sorte para o concerto nos Açores. Beijos ao Nuno e ao Rui, esse grande desnaturado e beijos para ti.
:)
Petra (ah pois é, eu estou em todas:D)

LM disse...

A ler atentamente, quando a liberdade aqui o trouxer.

Um abraço e felicidades.

anaïs disse...

"Afinal o que importa não é a literatura nem a crítica de arte nem a câmara escura.

Afinal o que importa não é bem o negócio nem ter o dinheiro ao lado de ter horas de ócio.

Afinal o que importa não é ser novo e galante - ele há tanta maneira de compor uma estante.

Afinal o que importa é não ter medo: fechar os olhos frente ao precipício e cair verticalmente no vício.

Não é verdade rapaz? E amanhã há bola antes de haver madame blanche e parola.

Que afinal o que importa é não ter medo de chamar o gerente e dizer muito alto ao pé de muita gente: Gerente! Este leite está azedo!

Que afinal o que importa é pôr ao alto a gola do peludo à saída da pastelaria, e lá fora - ah, lá fora! - rir de tudo

No riso admirável de quem sabe e gosta ter lavados e muitos dentes brancos à mostra"


Um abraço!