sexta-feira, novembro 18, 2005

Caradepreocupaçãodemúsicodejazzábeiradafotografia

Bom dia irmão diário:
Hoje vou para o sul.
Estarei nas minhas funções, cumprindo o matrimónio da filgil.
Se fosse um treinador diria algo como:
- Sabemos as qualidades do adversário, no entanto, podemos ir lá fazer história.
...como de seu costume dizem.

...e como de costume:
- Ó senhor João, vem aqui na revista...apreensivo de imediato, leio e....
passo em revista o que me lembro da conversa com a jornalista sempre muito,
mas mesmo muito simpáaaaaaatica,
- Como é que surgiu a ideia do livro?
- Que tal a experiência de falar da sua música para setenta crianças?
- Como foi trabalhar com todos estes autores e cantores?
E...continuava interessadíssima no processo de construção do livro...e tal e tal.
Tentei corresponder nas respostas como seria natural.
Pois o que saíu foi algo de especulativo sobre uma possível colaboração com...
Fiquei irritado da minha ingénua simpatia desprevenida e disponível.
Aprendo na próxima, deixa estar.

Imagina, meu querido diário, de que côr se reveste essa coisa?

Trago-te figos se quiseres, sim?

Ah....tenho de te falar da cara de preocupação do músico de jazz
à beira de ser fotografado...assim de testa franzida...desfocando nas teclas...ou nas cordas,
transmitindo uma sensação de absorção do problema em causa...está em mim a salvação...
e provavelmente a sua evolução.
Acho que vou praticar.



Chet, 1989

9 comentários:

António_Pinto_de_Mesquita disse...

Pratica João, pode ser que os vizinhos te agradeçam para sempre momentos de melodia para acompanhar dias de chuva! Abraço

M disse...

... eu ... tb ... gosto de olhos de peixe ... do chet nem se fala, as duas coisas juntas o delirio!

soniaq disse...

Chet Baker, único!
ciau joão

Maria disse...

Mais uma vez para dizer obrigada pelos momentos de fuga pela leitura e pela música, e para pedir autorização (a posteriori) para colocar o link do teu blog no meu...
Bons concertos!

Maria disse...

PS: Fico à espera da "ratificação"...

A.na disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
A.na disse...

Que corra a
inspiração
lá ao Sul.
-Deixo aqui o tom
fresco e espremido
no azul das manhãs...divago Dr?

À sua evolução João...
salva no sentido oposto
ao da bússula do seu hoje.

A braços mil
migo meu!

Maria disse...

Obrigada ...pela atenção, fico à espera de mais palavras (na blogosfera e nas músicas)!!Talvez este fim de semana cinzento e chuvoso se torne em fonte de inspiração. (Por que será que a tristeza, a melancolia, a solidão no meio dos outros é sempre mais inspiradora do que a felicidade, os dias azuis,...???)

V. disse...

A boa da atenção!
Temos uma tendencia estranha.
Tratar melhor quem menos toca.
Quem menos nos conhece a guitarrra!
Falta de prática profunda,talvez!
A cÔr???não faço a minima e os
figos são verdes,não prestam!Que tenha sido um espectáculo fantástico por lá!
Os meus cumprimentos a toda a sua largura!