quarta-feira, novembro 16, 2005

Lisboa/Porto

Meu querido e viajado diário:
Há quanto tempo não fazes Lisboa/Porto by train?
Pareço um puto chavalo e feliz...
Um turista interno...bruto.
Só me faltam os calções e a camisa da Flórida…
Escrevo na maçã, bebo um café, leio o jornal.
Belisco-me, pelo sim pelo não.
Será isto tudo verdade?
Que dizer da aparente velocidade do abiãoue?
Saloiices?
Qualquer dia lembram-se do quimboio,
os homens da pasta preta.
Tira o cavalinho da chuva meu querido,
porque eu, meu caro, romantizo sempre a cena.
Gosto de andar à chuva.
Gosto de me molhar pelo prazer.
Porque me limpas meu amor?
Quem te disse que era sujo, o óleo que da minha carruagem
exala de tábua em tábua...até à estação seguinte.
Agora entendo-te Sérgio...à espera do comboio,
na paragem do autocarro.








15 comentários:

River disse...

Caro JG,
sou admiradora do seu trabalho desde sp! Os Trovante acompanharam a minha adolescência e em cada concerto (e foram mt), cantava do principio ao fim... Lá estão todos os vinis na casa do Ribatejo, guardados em jeito de baú de recordações :o)
Continuei a gostar na Ala doa Namorados, até pq adoro a voz do Nuno G.; e agora em CD, lá estão todos (mas na casa de Lx, pra me "alimentar de vez em qdo ;o). O auge foi mm o Concerto do S. Luiz, estav alá pois!
Agora a Filarmónica... comprei o CD, mas confesso-lhe q me "preenche" menos q as bandas anteriores... no entanto espero ir a Sintra, pra tirar a limpo esta opinião.
Descobri o seu blog hj no "Murcon", e perdoe-me a ousadia; aproveitei pra lhe escrever e elogiar o seu trabalho; é q gosto mesmo mt do k escreve, acredite!
PS. Tenho q por os olhos no livro...
bjs... e ah! vou ficar assídua deste espaço ;o)

M disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Luis Florindo disse...

Olá joão gil,
Estive ontem na apresentação do seu livro e tive a oportunidade de trocar algumas palvras consigo.
À noite recordei algumas das músicas que mais gosto como o "Solta-se o beijo" e "Loucos de Lisboa".
As suas canções marcam, de facto, a música portuguesa e sobretudo as memórias de muitas pessoas que associam alguma canção a momentos da sua vida.
Foi o que aconteceu quando fiz a minha primeira "directa" para fazer um trabalho e o "Solta-se o beijo" passou 5 vezes durante a noite em várias rádios, amenizando a pressão da tarefa.

1 abraço

António_Pinto_de_Mesquita disse...

João, finalmente descubri o mundo dos blogs, caso te perguntes quem sou digo apenas que o filho da Fatima e do Simeão. Parabems pelo blog, um lugar para se escrever coisas que ninguem tem que entender a não ser talvez nós e algum amigo.

Se quiseres ver algumas das minhas disparatadas ideias, podes em : http://devaneiosestranhos.blogspot.com/
Abraço

angie disse...

-Foi você mesmo ''o'' João Gil, que foi ao blog de Júlio Machado Vaz?! Julgo que sim, passou lá depois da jantarada que tiveram!

Então, se me ler, saiba aquilo que não precisa: que é uma das poucas boas coisas da música portuguesa actual.
Gosto imenso da ''Filarmónica Gil'', a voz do Nuno Norte é LINDÍSSIMA, e mandou o ''registo'' da ALA dos Nºs para o pólo diametralmente oposto.
Um pedido bizarro e egoísta: na próxima oportunidade, grave ao menos uma música com o FRANCISCO REBELO DE ANDRADE (ex-OT2): uma voz irrepetível, um talento, com recursos e potencial inesgotável.
Olhe que não estou a brincar...e desde já acrescento que não privo com ele, logo, não estou mandatada para a publicidade...
Parabéns e continue criativo e igual a si próprio, para bem da comunidade!

Mitsou disse...

Só quero deixar um beijinho de muita admiração.

Patsy-Nana disse...

É tão diferente o mundo visto da janela de um comboio. São tantos e tão mágicos os pensamentos que nos ocorrem! E as pessoas, as conversas, os cheiros... até o livro que escolhemos para ler durante a viagem... parece tudo tão especial! :)

katty_maluka disse...

experu k faças lx/prt outr x brevemnt :D

Mariana disse...

e aos Açores?! :) ( bem sei que tem cedilha...mas não se tropeça!) ;)

V. disse...

Tempos no ar,cabeças perdidas.
A razão de não perder mais tempo.
Busca.

fatiminha disse...

também tenho saudades, tantas tantas. agora nunca vou de comboio para lisboa, nem venho de comboio de lisboa. e do sérgio, há quanto tempo não o vejo...

Maria disse...

Os ruídos, as paisagens fugidias (onde tudo parece mais bonito e cinematográfico...), os movimentos dos companheiros de viagem, o vai e vem de vidas que deixam sempre algo nos bancos vazios...Enfim, viagens inesquecíveis, principalmente se vamos sozinhos, só com os pensamentos a borbulhar...

André disse...

"Vá combóio meu combóio carrega na velocidade
pára só quando chegarmos à cidade"
Da
"Rapariguinha descalça e leve com um vento súbito e claro nos cabelos"
ao
"Velho casario que se estende até ao mar"
"cada apitadela tem uma história pr'a contar, que não se agarra a uma maneira, ou história de contar"
Em meia dúzia de escritos alheios, outras tantas violações aos direitos de autor. A culpa é das memórias que Lisboa, o Porto, as e da viagens de combóio trazem. Vá-se lá entender, eram ricas em canções no velho walkman Sony. Das tuas vizinho, das de outros encantandores.

Zelia M Evora disse...

Adoro viajar de comboio. A minha lua de mel foi um interrail a itália (aos 34 anos... ) quando toda a gente dizia que eu era louca e que devia estar a ver tectos... ora, quem quer tectos quando ha janelas??? Quem disse que o amor tem de ser virado para cima ou para baixo:)

Ella disse...

João:
Sou uma egoísta, confesso. Desde que conheço este cantinho - há uns meses, porque, felizmente para mim, o André do Caixa da Costura é mais altruista que eu - que "rezo" para que não se torne tão divulgado como o Murcon. Estava habituada a ouvir o JMV do outro lado da rádio, durante muitos anos, como se falasse só para mim, e não me agrada nada ser confrontada com o facto de que, afinal, o meu JMV, aquele cuja voz me entrava pelo quarto lá pela meia-noite, é de toda a gente (cheguei a escrever-lhe uma carta para o Sexo dos Anjos, mas nunca fui capaz de lhe deixar um comentário no blog!).
Gosto tanto do ambiente intmista, silencioso, que se vive aqui, o mesmo que sinto quando ouço a tua música cá pelos meus espaços, e por isso tenho este blog como um segredo (e vou torcendo para que todos façam o mesmo) mesmo sabendo que,inevitavelmente, um dia vai haver por aqui uma legião de fãs...
Estou à espera de um concerto da Filarmónica aqui por Braga, e esse prometo divulgar.