sábado, novembro 12, 2005

Um livro de canções

Meu querido amigo:
Esta semana que se apresenta vai ser tanto estranha como especial e singular.
Nesta terça, na casa da música do Porto, é editado o meu primeiro livro de canções.
Trinta anos passaram desde o dia em que...coiso...
São estas coisas que me obrigam a ter uma relação com a porcaria do relógio.
O casco vai envelhecendo, eu sei, a água vai ficando mais pesada, ouvi falar.
Mas a cabeça? Meu amigo...distancia-se procurando a clarividência que só o tempo parece dar.
Seja como for, se puder ser útil, se o meu trabalho se confundir e partir memória fora?
- Então que vá.
- Que faça muito boa viagem.
- Que chegue a quem lhe pertence.

Adeus meu querido diário.

Podes sempre contar comigo.

13 comentários:

um estranho disse...

As Partituras de uma vida.
Mereces.

sasha disse...

Parabéns pela boas canções, e espero que continues a fazer mais e mais
Beijos

Lyra disse...

:) vai chegar a mim tambem. parabens joão por toda essa poesia na alma

katty_maluka disse...

Xperuh k seja u 1º d mt outrx... i k u k nele ta escrituh se leia cantandu ouvidu u som da tua guitarra

beijinhux... fika bem

Mariana disse...

"(...)Eu que nunca vi o mar
Nunca lhe senti o frio
Ando agora a remendar
A barriga de um navio."

(Lisnave)

Parabéns João Gil. :)

Zelia M Evora disse...

Muitos parabens... A ver se consigo comprá-lo...

soniaq disse...

João
É tudo muito bonito, o livro, a viola e o chão e tu.
Que tudo corra a 125 azul ou mais.
Congratulations!!!

Maria disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Maria disse...

Fotografia brilhante e de certo que o conteúdo é ainda melhor...Obrigada por teres "musicado" tantos momentos da minha vida, especialmente por ainda o continuares a fazer Parabéns por todos os projectos, com um carinho muito especial para a Ala e Filarmónica Gil, que é agradavelmente surpreendente.

A.P. disse...

O casco é apenas uma casca,
Uma capa que se coloca.
O que vale é o interior.
E se o interior é belo,
Belo será o casco,
Para quem, com olhos da alma,
O observa.

Patsy-Nana disse...

Parabéns! :) Num país com tantas mentes tacanhas é bom saber que há pessoas como tu. Viva a poesia, o amor e as artes! CARPE DIEM!

ojitos disse...

puxa! e queando e que vc vem pra o porto rico pra nos cantar?
beijo!
jo

rb disse...

Era a iniciativa que faltava em Portugal e espero que dê o mote para outros músicos portugueses fazerem o mesmo. No brasil, o malogrado Almir Chediak, editou uma série de execelentes songbooks, autênticas reliquias da mpb, de autores como Tom Jobim, Caetano Veloso, Chico Buarque, Djavan, etc. Eu sou um deverodar desses livros, sem complexos. Parabéns pelça iniciativa e vou comprá-lo.