quinta-feira, dezembro 15, 2005

Os amigos





Meu amigo e estimado:
Sei que é um pouco tarde,
Estás tão ferrado a dormir que não há problema.
Amanhã, por favor, quando acordares, lê este abraço
que te deixo aqui escarrapachado, e liga urgentemente a todos os amigos que tens.

Diz-lhes que:

Eles são tão importantes como a água do rio que passa por aí.

Que sem Eles, tal e qual Eles são, nada faria sentido.

Eles são a razão de todo o meu ser, e, Eles sabem disso.

Que jamais Os evito quando me cruzo na Sua memória.

Que ponho velas por Eles, nas igrejas que encontro por onde passo.

Eles que não se preocupem, que Deus aprova um qualquer compasso de espera.

Que Eles não tenham medo que eu, protejo-Os.

Que por causa Deles, são Eles a minha causa.

Fosse eu uma árvore, e, Eles poderiam fazer um pic-nic à minha sombra.

Que Eles, são a minha iluminação de natal em pleno dia.



Que gosto muito Deles.

17 comentários:

A.P. disse...

"Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também

Em terras
Em todas as fronteiras
Seja benvindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também

Aqueles
Aqueles que ficaram
(Em toda a parte todo o mundo tem)
Em sonhos me visitaram
Traz outro amigo também"

José Afonso

A todos os meus amigos (aos que estão perto e aos que estão longe, aos que estão e aos que vierem... por bem)

Petra disse...

É tão bom mimar quem nos mima.

nascitura disse...

João,
apenas pare te dizer que adorei o teu poema

nascitura disse...

...e também que esta coisa de ter de digitar umas letras é uma chatice pois engano-me sempre
:))))

soniaq disse...

Eles têm muita sorte em te ter como Amigo, João.

Um grande abraço!
Lindas palavras e tanta sensibilidade.

um estranho disse...

e concerteza que também gostam muito de ti.

Bonito texto.

Salomé disse...

Gosto muito da forma como tratas as palavras, como preciosidades, antiguidades. Como se fossem um amigo do peito. Este texto, um dos teus melhores...
Parece-me que a época te tocou mas poupo-te a pieguice ;-)
Lembrei-me do O'Neill quando diz que "um amigo é um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!
(...)
Amigo é a solidão derrotada!"

(E as exclamações, claro, são dele. Como só ele...)

Petra disse...

Parabéns:)

um estranho disse...

alguém faz anos petra?

Vá lá, conta-nos.

nascitura disse...

o João faz hoje anos?

Maria disse...

Sorte de quem tem amigos assim, eu tenho, mas acima de tudo é bom dar uma amizade assim, e eu, modéstia à parte, também dou! A todos eles, um abraço do tamanho do mundo, apertado...

Dulcineia disse...

Estás sempre a surpreender,mesmo os menos atentos.Também quero ter um amigo como tu.

Mariana Matos disse...

Aos Amigos
"Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados, fechando os olhos,
com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente
dentro do fogo.
- Temos um talento doloroso e obscuro.
construímos um lugar de silêncio.
De paixão."

Herberto Helder


Lindo texto, João. Mein

Mariana Matos disse...

Congratulations.

ninae disse...

Tal como disse... vim aqui num instantinho deixar o meu testemunho por escrito.
O teu poema é lindo, e sentido que só me apetece-me fazer um foward dele aos meus Amigos. (descansa que não o farei..., mas falarei dele a quem eu sei que tem a sensibilidade para o entender)
Podes ler as minhas bloglinhas depois....

Alex disse...

Como 1 ano passa depressa ...

Eu disse...

Peço desculpa pela intromissão, mas... Muitos parabéns!