sexta-feira, janeiro 06, 2006

La fora a chuva dentro




Chove a cântaros ou chove a cantãros?
Onde fica o assento afinal?
Na Assembleia?
Ou tem acento no banco?
Onde está a çedilha?
Por baixo de mim?
Ou de ocê?
Nas confecções da seda?
Sedá que é cera?
Cerá?

Esquece!

Chove comócaraças!

Dâçe, dâsse ou da-se?

Beiços!

10 comentários:

blue note disse...

que estranha coincidência...
sim... há coisas bem mais importantes... sim...
tão óbvias...
que se lixem os assentos e os acentos e viva a neve.
Amuse toi!

Mariana Matos disse...

no comments.

Mariana Matos disse...

:)

António_Pinto_de_Mesquita disse...

Boas,
Viva a neve e viva a chuva a nossa volta.
Abraço

A.P. disse...

Bate leve, levemente
Como quem chama por ti
Será chuva? Será "(a) gente"?
Somos todos, certamente
E a neve bate assim.

Boa viagem e diverte-te.

Dulcineia disse...

Passei para deixar o meu abraço de fraternidade e as maiores venturas para 2006.Quando me visitas???Afinal também gosto de neve,também estou de partida para uma viagem,mas em território quente...Quando voltar temos de conversar,lol.

alfinete de peito disse...

Não chove, mas está mt frio em lx.

Temos dito.

um estranho disse...

Tem acento no balanço.
Balanço de balançar, dançar, entoar, entrar, perguntar
balanço de chuva, de chuvar
seja fora seja dentro,
acento de nevar, syriando
e é fodasse mesmo, sem cedilha, sem acentos, sem interrogações.


Olá João, um belissimo começo de ano este!

A.P. disse...

Olá Quase do João,

Perdoa-me a intromissao e o abuso, mas como não tens tido notícias frescas, resolvi escrever-te uma palavrinha.
Estive a pensar em algo de importante para partilhar, e cheguei à conclusão aquilo que mais me tem abalado (no seu pleno sentido) é o facto de todos nós termos vindo a ser abalados pelas torrentes quentes que por baixo de nós se movimentam. Três seguidos, com tão poucos dias de intervalo. Algo se passa, forças movem-se debaixo dos nossos pés, prontas a dar um grito de liberdade (?) Esperemos que não.
Desculpa(em) o meu desabafo.
Fica(em) bem.

Mariana Matos disse...

balanço de ventar.