terça-feira, fevereiro 14, 2006

Odeio o carnaval

Estimadissimo Quase
Quero que saibas

Ninguém me pode levar a mal
Mas eu odeio o carnaval

Não é fácil esclarecer
Sem ofensa ou maldizer
isto assim até morrer
Desconforto de assumir
Nem sequer admitir
Sem vergonha ou que tal
Por favor e sem mal
Eu odeio o carnaval

Um dia uma canção
Sobre tema tão distinto
Seja branco seja tinto
Como o circo no natal
Depressivo e fatal
Faça chuva ou faça vento
Eis chegado o momento
Encarar o que é real
Vou lutar o ideal
O fado negro que souber
O bem haja ao que houver
Vou-me rir o ano inteiro
Como ouro a seu mineiro

Não me levem a mal
Mas eu odeio o carnaval

E toda a pontuação
O meu nome é João

Ponto

8 comentários:

jose_pardal_diabrete_jr disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
jose_pardal_diabrete_jr disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Mariana disse...

ninguém leva a mal...no carnaval...

Norte disse...

Já somos dois!

nascitura disse...

joão
dá cá a mão!

um estranho disse...

Mas quem te pode levar a mal
Com tamanha imaginação
Afinal é Carnaval
Mas nós não nos portamos mal

Chegam os dias de desfiles
E a folia é geral
Até parece que no Carnaval
Entre serpentinas às cores
Marcham as mágoas e encantos tal
Que esquecem todas as dores

Vem de lá o palhaço
Metido em calças de balão
Trás os sapatos tão grandes
Que dá um grande trambolhão
Pinta as bochechas de vermelho
e trás na boca uma cançao

Vêm também as matrafonas
De meias de vidro e salto alto
Trazem perucas às cores
Vestem os vestidos das mulheres
E dizem palavrões muito alto

Vêm também ilustres convidados
Lá do País irmão
As meninas em trajes arrojados
E de rabinho ao léu
Em grandes tons bronzeados
Deixam todos sem chapéu.

Por isto tudo e muito mais
Também não gosto de Carnaval
Mas deixai-os desfilar contentes
Que o povo precisa de estar sorridente!

Olha lá quem lá vem
O Senhor José de Belém
Mas que mania ele tem
De se disfarçar de ninguém


:))

125_azul disse...

"vou beijar-te agora, não me leve a mal, hoje é carnaval!

...Quanto riso, ó quanta alegreia, mais de mil palhaços no salão
Arlequim está chorando pelo amor da Colombina, n meio da multidão"

Desculpa, hoje não concordo. O carnaval tem destas coisas...beijar-te agora, no meio da multidão e ainda sem ninguém levar a mal? Há que saber aproveitar certas coisa. Talvez mais a sul.

Nikola disse...

Passei e parei.

Carnaval?

Sátira?

Basta-nos a vida.